segunda-feira, 9 de junho de 2008

National kid e as ninfas de Urânus

Epílogo
__________________________

Nos episódios anteriores..

Episódio 1, Episódio 2, Episódio 3, Episódio 4, Episódio 5, Episódio 6, Episódio 7, Episódio 8, Episódio 9, Episódio 10, Episódio 11, Episódio 12, Episódio 13, Episódio 14, Episódio 15.

Uma força negra e devastadora navegava pelo frio espaço sideral, consumindo tudo que encontrava...


No exato momento que Onofre abria o livro, um barulho estrondoso tomou conta da cabine. Uma rajada de plasma metamórfico havia atingido uma das turbinas da aeronave dos “Amigos do National Kid”, obrigando ao piloto manobras evasivas, enquanto lutava para não se espatifar no chão. Cada um dos tripulantes teve uma reação, Godofredo Takakura começou a entoar um cântico hindu, Steinberg Kioko soltava gritinhos de pânico e Eulália Yukio agarrou-se ao misterioso senhor X, implorando para ser penetrada. Aborrecido, Onofre olhou pela janela e percebeu um borrão prateado, cercando a aeronave em agonia. “Com mil caralhos voadores”, exclamou, “o maldito surfista prateado! Por que raios cósmicos dos infernos ele nos atacou?”, perguntou-se.

O surfista prateado era o arauto de Galactus, o devorador de mundos. Sua presença, conhecida em todo o universo, só podia significar que seu mestre havia se interessara pela Terra. “O que iremos fazer?”, estrilava Steinberg. Nesse ínterim, o piloto habilmente pousou a aeronave em uma ilha aprazível no Caribe. Para surpresas de todos, a nave das ninfas anais também havia sido abatida. Elas rastejaram para fora dos destroços, semi-nuas. Kira olhava apavorada para o robusto surfista. Sabia do que ele era capaz. Em uma troca de olhares, Onofre e Kira recolheram seus companheiros e se esconderam em uma caverna. Misteriosamente, o misterioso senhor X havia sumido. “Devemos juntar forças”, disse Kira, simplesmente. Onofre anuiu desconfiado. Sabia que essa súbita mudança de humor das guerreiras de Urânus só era possível por que elas estavam ilhadas na Terra. Godofredo, conformado, disse, “não há nada a fazer, somente nos redimirmos de nossos pecados e rezarmos por nossas almas”. “Rezar é o caralho”, exclamou Eulália, “eu quero é rosetar”, esticando seus olhos cobiçosos para algumas das ninfas anais ali presentes.


Sem titubear, Eulália e as ninfas se atracaram, com um furor digno de Baco. Kira e Onofre se retiraram para traçar uma estratégia, enquanto Steinberg se engraçava com Giabra, o gigantesco dog alemão. Somente Godofredo rezava e se imolava.

O livro vermelho havia sido esquecido. Somente a salvação da Terra interessava. Juntos os Amigos de National Kid e as ninfas anais iriam lutar até a morte pela salvação da humanidade e de suas próprias vidas. Depois do relaxamento sexual de seus companheiros, saíram da caverna, armados até os dentes. Prontos para derrubar e dominar o sinistro arauto. Um estranho som os assustou e uma nave espacial pousou. Dela saiu o misterioso senhor X que, em um gesto teatral, retirou a máscara que recobria seu rosto. Era ele, National Kid, finalmente retornando para ser o paladino da justiça e salvador da Terra. Onofre e seus amigos se ajoelharam em respeito. As ninfas olhavam sem entender nada. Foi quando National Kid chamou a líder das ninfas, Kira, cochichou algo em seu ouvido. Ela sorriu e chamou suas guerreiras para entrarem na nave. National Kid, magnânimo, apossou-se do livro vermelho, retirando-o das mãos trêmulas de Onofre. Magnanimamente, ordenou que se preparassem para a batalha final. Onofre, quase em lágrimas, concordou.

Foram quando 3 coisas aconteceram. National Kid entrou na nave, a nave decolou e Galactus explodiu a Terra em mil pedacinhos.



Urânus sucumbiu. Sem recursos, Zandor e seu general, Zorg, foram depostos numa revolta popular cruenta. Foram empalados em praça pública. As ninfas não fizeram nada, pois haviam sido arregimentadas por um estranho senhor mascarado, mudando de planeta e profissão. Migraram para Putânia, onde ingressaram no maior bordel galáctico do universo conhecido, gerenciado pela madame K. Nunca mais se ouviu falar em Alpha Centauri, as guerras galácticas não ocorreram. Todos se divertiam em Putânia, que prosperou.



The End




____________________________
Aguardem a saga dos irmãos siameses, em breve.

5 Comentários:

Layla Lauar disse...

Poxa..já pensou em escrever histórias em quadrinhos? arrumar um bom desenhista e publicar? certeza que faria sucesso com os heróis infanto-juvenis em versão erotizada, para adultos (ou não).

Muito bom...gostei por demais.

Márcia(clarinha) disse...

Uia!!
Noveleta-boa-de-lascar...
Muito bom amigo, gostei.
dias lindos
beijos

Ácido Cloridrix HCL disse...

Bem amigo,,, tás inspiradissimo,,, tou aí como a Layla,,, podes tirar enorme partido dessa tua inspiração e ganhar uma grana extra e ter enorme Susexo se publicares essas tuas historias em quadrinhos, ou triangulos ou até octogonos,,, parabéns,,, abraços lusitanos,,, HCL

Leticia disse...

Rayol!
Então Nacional Kid o tempo todo estava na Putânia?!
Caramba.
Muito boa essa saga , q venham os siameses.

naturline disse...

Muito bom...gostei por demais.

  ©A Casseta do Cabral. Template by layla

TOPO  

Clicky Web Analytics